Policlínica - Saúde - Bem estar

Oftalmologia - Acupunturiatria - Psiquiatria - Psicologia - Nutrição - Clínico geral 


AGENDE UMA CONSULTAFALE CONOSCO

Conhece a termografia? Exame indolor ajuda no acompanhamento de lesões


Desde o período de Hipócrates, a temperatura corporal tem sido utilizada como indicador de doença. A produção de calor (ou termogênese) é um processo fundamental para a vida. Ela representa o efeito combinado do metabolismo de nutrientes, fluxo sanguíneo e gasto energético.

Pequenas mudanças termogênicas em tecidos específicos podem refletir em doenças, alterações genotípicas ou mudanças da função fisiológica. Estas alterações são capazes de ser regularizadas por medicações e tratamentos não medicamentosos. A mensuração desta propriedade intrínseca da vida pode fornecer conhecimentos para o diagnóstico e tratamento de diversas doenças em seus estágios mais precoces.

O que é termografia?

De acordo com a ABRATERM (Associação Brasileira de Termologia), o exame baseia-se em um novo conceito de avaliação por imagem, empregando a última tecnologia em sensores infravermelhos, originalmente desenvolvidos para uso militar na Guerra do Golfo.

Também conhecido como termografia infravermelha e termometria cutânea, o procedimento, com uso de filmagem, registra atividade metabólica, microcirculação e a função vasomotora cutânea em imagens térmicas 3D de alta resolução e em tempo real.

Pode ser realizado o exame de corpo todo sem nenhum risco ao paciente e com muito mais informação diagnóstica.

Como é realizado o exame?

Qualquer objeto com a temperatura acima do zero absoluto emite radiação infravermelha ou radiação térmica. A imagem infravermelha mensurada ou termografia constitui um método de diagnóstico que capta e mensura a radiação que é emitida pelo corpo, propiciando uma imagem da distribuição térmica da superfície cutânea.

Esta radiação é detectada por uma câmara infravermelha de alta resolução, com capacidade de detectar variações térmicas de 0,05 a 0,1°C. A captação desta imagem térmica depende, portanto, da detecção da emissão de radiação da superfície da pele.

Qual a utilidade da termografia?

A termografia pode ser utilizada para investigar uma ampla variedade de condições clínicas e possui uma elevada especificidade e sensibilidade diagnóstica.

É utilizada para estudo da dor, pois, como identifica calor, consegue detectar processos inflamatórios que estejam ocorrendo no corpo, ainda em fases iniciais.

Entre as respostas que podem ser constatadas com a termografia estão: estudos metabólicos, lesões do esporte e trabalho, síndromes dolorosas, alterações vasculares relacionadas a enxaqueca e riscos de AVC, distúrbios neurovegetativos relacionados a fibromialgia e Raynaud.

É um método capaz de localizar e quantificar objetivamente reações inflamatórias do sistema músculoesquelético.

Quais as vantagens do método?

Este método apresenta vantagens como:

  • isenção de radiação ionizante;
  • inocuidade;
  • baixo custo;
  • indolor;
  • inexistência de contato físico;
  • não invasividade;
  • não-intrusividade;
  • capacidade de disponibilizar as temperaturas de uma superfície em imagens de tempo real;
  • possibilidade de localizar a lesão;
  • é capaz de demonstrar mudanças metabólicas e fisiológicas em um exame funcional.